.

Publicado el November 16th, 2008, 19:18

Grandes são as obras do Senhor, consideradas por todos os que nelas se comprazem. (Salmo 111.2)

O povo se maravilhou ao ver que os mudos falavam, os aleijados recobravam saúde, os coxos andavam e os cegos viam. Então glorificaram o Deus de Israel. (Mateus 15.31)

Vejam o que aconteceu: os mudos falavam , os aleijados recobravam saúde, os coxos andavam, os cegos viam. Que mudança radical! Que coisa fabulosa! Mas, quem fez isso? Onde e quando isso aconteceu! Foi Jesus, na Galiléia, por volta dos anos 30. Que pena que isso ocorreu há tanto tempo atrás! Ah, se isso ainda acontecesse hoje!

Sem dúvida, Jesus fez curas e milagres que o mundo até hoje jamais viu igual. Ele, como Filho do todo-poderoso Deus recebeu poderes para realizar tais prodígios. Mas, isso não significa que com a subida de Jesus ao céu, as curas e milagres pararam de acontecer aqui na terra. Mesmo porque Jesus continua presente entre nós, através do Santo Espírito. Curas e milagres acontecem ainda hoje. Somos nós os cegos de espírito que não os reconhecemos. Quantas vezes já ouvimos a afirmação médica: "Fulano(a) está nas mãos de Deus. Só por um milagre escapará da morte". E, quantas dessas pessoas, pelos hospitais a fora, escapam diariamente e voltam para casa, para o trabalho e renascem para uma nova vida. Pois bem, se conhecemos tais exemplos, temos que admitir que ainda hoje não só acontecem verdadeiros milagres como milagres verdadeiros. E, por fim, quando o milagre ocorreu, normalmente só damos o mérito da cura, a glória aos médicos, esquecendo-nos daquele que está acima dos médicos, Deus, a quem em última instância sempre recorremos em oração e em cujas mãos o doente fora entregue.

Falta-nos mais enxergarmos com os olhos da fé e glorificarmos a Deus pelos milagres que continua realizando hoje. Falta-nos mais fazermos o que o povo que assistiu as curas e milagres de Jesus fez, isto é, glorificarmos a Deus. As pessoas que presenciaram os prodígios de Jesus não ficaram mudas, indiferentes, mas passaram a glorificar a Deus. Elas glorificaram a Deus, justamente porque nos feitos de Jesus, elas viram e sentiram a presença todo-poderosa de Deus. Dar glória é um ato de reconhecimento à majestade divina. A pessoa que presencia ou se sente presenteada pelo amor de Deus não pode deixar de responder a Deus glorificando-o. E, é nesta resposta que nós cristãos muitas vezes somos fracos e falhos. Damos muitos elogios e méritos às obras de homens e pouca glória às obras de Deus. Que Deus nos auxilie a vencermos esta fraqueza e este pecado!

        Pr. Neirson Alves Ferreira

Fonte: ADIBERJ

Por InfoBatista, en: General