.

Publicado el November 20th, 2008, 16:40

Compulsão Neurótica: Gerentes e Analistas do Reino?

"Adoração é algo bom! É como comer um gostoso prato de comida. É algo
que nos faz ficar no espaço, perdidos em delírio, em plena excitação,
querendo mais e mais. É como estar sentado À mesa de um restaurante e
pedir: Agora me dá uma picanha daquela quentinha que acabou de sair!
Agora me traz uma lasanha! Agora me traz um bolo de doce de leite!
Huummm!!

Mas queridos!! (eita jargão feio! Queridos!) Não podemos ficar somente
na mesa nos banqueteando em meio a adoração, pois podemos ficar
obesos! Adoração é algo bom, mas ela é enviada por Deus com um
propósito de nos fazer expulsar demônios, curar enfermos e pregar o
evangelho! Graças a Deus que em nossa nação Deus tem promovido um
tempo que há 20 anos atrás nunca se imaginaria! Pastores e mestres tem
sido levantados (eita jargão horrível! Levantados!) para impactar
(eita jargão nojento! Impactar!) a nossa terra! Nós temos conseguido
alcançar o Espírito de Deus! (???) Mas temos que nos lembrar que não
podemos somente comer a adoração e engordar espiritualmente! Temos que
produzir! Trabalhar! Cumprir o propósito pelo qual o banquete é
enviado! Blá, blá, blá..."





Eu escutava perplexo esse discurso dito na TV, e não pude me conter de
escrever alguma coisa.



Meu Deus do céu!!!



Quer dizer que adoração é um banquete??? É comer Deus?



Adoração agora virou uma "Estratégia" que cumpre um papel muito bem
bolado por Deus, visando atingir metas e propósitos???!



Senhor Deus! Esse pessoal se embriaga nas análises e gerências daquilo
que eles pensam ser o Reino ou a Vontade de Deus!



Viajam na maionese! Ou às vezes viajam em substância muito pior!



Tudo é medido, tudo é projetado, tudo é articulado, tudo tem uma
fórmula, pra tudo tem doze passos, dez passos, 7 princípios, esquemas
de visão...



Não dá mais pra agüentar calado! Estou a ponto de vomitar!



Quer dizer que a gente adora a Deus pra se embriagar de bebida e
encher a "pança espiritual"?



E os caras-de-pau ainda me dizem que isso é o "se encher do Espírito"
que Paulo fala. "Não vos embriagueis com vinho no qual há dissolução,
mas enchei-vos do Espírito".



Só que como eles não lêem a Bíblia com naturalidade e simplicidade, e
religiosamente se propõe a decorar versículos isolados, geralmente
frutos de pregações atrapalhadas, cometem as maiores gafes
espirituais, se isso existe.



Se eles lessem todo o contexto dessa palavra de Paulo, eles iriam
encontrar o seguinte:



"Por esta razão, não vos torneis insensatos, mas procurai compreender
qual a vontade do Senhor.
18 E não vos embriagueis com vinho, no qual há dissolução, mas
enchei-vos do Espírito,
19 falando entre vós com salmos, entoando e louvando de coração ao
Senhor com hinos e cânticos espirituais,
20 dando sempre graças por tudo a nosso Deus e Pai, em nome de nosso
Senhor Jesus Cristo,
21 ¶ sujeitando-vos uns aos outros no temor de Cristo.
22 As mulheres sejam submissas ao seu próprio marido, como ao Senhor;
23 porque o marido é o cabeça da mulher, como também Cristo é o cabeça
da igreja, sendo este mesmo o salvador do corpo.
24 Como, porém, a igreja está sujeita a Cristo, assim também as
mulheres sejam em tudo submissas ao seu marido.
25 Maridos, amai vossa mulher, como também Cristo amou a igreja e a si
mesmo se entregou por ela,
26 para que a santificasse, tendo-a purificado por meio da lavagem de
água pela palavra,
27 para a apresentar a si mesmo igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga,
nem coisa semelhante, porém santa e sem defeito".



Nós nos enchemos do Espírito quando entendemos e vontade de Deus no
Evangelho trazido por Cristo. Isso nos motiva a louvar e salmodiar em
ação de graças por tão grande salvação. Nos faz sermos sujeitos uns
aos outros, e entender que Cristo é o nosso cabeça e o garantidor da
nossa condição de limpos e perfeitos. Cristo!



Isso é ser cheio do Espírito. Leia mais uma vez e diga se não é isso
que Paulo diz!



Mas adoração se tornou "objeto de consumo" na mente confusa desse pessoal!



Ficam sempre metendo o bedelho nas coisas mais simples, naturais e
espontâneas, para transformá-las em coisas racionalizadas,
equacionadas, controladas, roteirizadas!



E dá-lhe exemplos bíblicos!



- Ah! a mulher quebrou o vaso de alabastro!



Explica-se o que é "quebrar vaso", o porquê de ser um vaso de
alabastro. Qual o simbolismo do alabastro...





- Ah! a mulher tocou nas vestes de Jesus e foi curada!



Explica-se como "suplantar multidões", como tocar na veste.
Ultimamente a coisa já tem ido além! Já tem-se dito: Eu não quero
somente tocar nas vestes não! Eu quero tocar no lugar onde um Filho
toca! Bah!! Reduziram a mulher do fluxo de sangue ao nível de
criatura! Nem filha mais ela era! Ela não teve ousadia o bastante pra
tocar "onde um filho toca"!





- Ah! o discípulo do amor se recostava no peito de Jesus!!



Aí explica-se como ser um discípulo do amor! Doze passos para se
tornar um discípulo do amor! Vigílias e congressos a fim de "gerar"
discípulos do amor! Bah!



- Ah! Paulo estava pregando e o rapaz estava sentado na janela! Dormiu
e caiu lá em baixo na rua!!



Aí explica-se que "lugar de crente não é em janela"! Que é na janela
que o diabo se esconde! Lugar de crente é lá na frente cercado do
"fogo central no meio do braseiro"! Cria-se então a "Teologia da
janela" e a história rende desgraçadamente! Todos falam da janela!
Criam-se adesivos de janela com um risco no meio! Conclama-se os
jovens a saírem da janela...





Meu Deus!!! É pura loucura que não salva! Poder de imaginação insano!



Meu Deus! Adoração passa longe de ser uma comilança vaidosa! Mas tenho
que reconhecer que o pastor que disse o discurso que descrevi acima
foi coerente com sua geração, pois verdadeiramente tem sido assim!



Pessoas se juntam para "ter mais de Deus", "ir além", "atrair o
melhor", "tocar o coração de Deus", "cavar o coração de Deus!"



Adoração agora já não é mais um profundo reconhecimento de quem é o
nosso Senhor e zelador, e um grato espírito de dependência e temor.



Agora é um projeto aventureiro que busca "atrair Deus", para que seja
gerado um banquete de sensações, calores, vibrações, energias
positivas, unções de conquista, corpo fechado, visões sobrenaturais e
muitos e muitos simbolismos acerca das nações e acerca do mundo!



E olha que eu sou do tipo de pessoa que sente muitas coisas, falo em
línguas mais do que muita gente que segue esses "moveres"...



Então, que ninguém me acuse de ser insensível, tradicional ou algo do gênero.



Muitas vezes eu tento ouvir algumas pessoas e "pregadores", fazendo a
seguinte experiência: Fecho os olhos e imagino como se fosse Jesus
falando.



O Jesus que eu conheço. O Filho do Homem, anunciado e descrito por
Mateus, Marcos, Lucas, João, Paulo...



Eu não consigo permanecer trinta segundos fazendo esse experimento.



Logo me dá um mal estar tremendo! Dá impressão que eu estou cometendo
algum tipo de abominação, apesar de saber muito certamente que não
estou.



Mas eu chego à nítida conclusão que Jesus nunca falaria daquela
maneira, jamais usaria aqueles argumentos! Jamais se preocuparia com
aquelas "importâncias".



O Espírito de Cristo é diferente.



Sinceramente, eu posso imaginar um fariseu discursando. Mas o Jesus
que eu conheço nunca falaria daquela forma, pois ele não falava como
os escribas e fariseus, mas como alguém que tem autoridade.



O engraçado é que esse pessoal fica cheio de novidades, invencionices,
rouquidões, impostações de voz e "caras de conteúdo", pensando que
estão manifestando um "peso de autoridade" como eles dizem.



Mas só conseguem enganar incautos e impressionados.



Todo aquele que já se encontrou com Jesus no caminho, reconhece que
não há ali o Espírito de Cristo sendo manifestado.



Quero convidar a você a ler os Evangelhos como se nunca houvesse lido antes.



Leia aquilo que Paulo escreveu em suas cartas, com coração calmo e
tranqüilo. Sem nenhuma pré-concepção teológica ou "maratona bíblica".
Leia por prazer, curiosidade, desejo de conhecê-lo!



Fique um tempo sem ouvir ninguém "Evangélico".



Não ligue a TV e o rádio em programas evangélicos.



Não escute CDs, DVDs, fitas K7 ou de vídeo.



Não vá aos cultos de sua Comunidade por 15 dias.



Durante esse tempo, mergulhe nos Evangelhos procurando conhecer quem é
Jesus e qual é o seu Espírito.



Depois desse tempo, ligue a TV e o rádio. Escute tudo que você tem em
casa de mídia de palestras e pregações.



Volte a freqüentar sua comunidade.



E então faça a experiência!



Feche os olhos...



E tente imaginar Jesus falando.



Mas se prepare para o escândalo!



Se puder, me escreva e conte o que você sentiu.



Não há ironia nem anarquia boba nessas palavras.



Por favor, tenha olhos que vêem e ouvidos para ouvir.



Veja no trecho bíblico abaixo o fruto de discursos como esse que eu
descrevi como exemplo no começo do meu texto.



"Se alguém ensina outra doutrina e não concorda com as sãs palavras de
nosso Senhor Jesus Cristo e com o ensino segundo a piedade,
4 é enfatuado, nada entende, mas tem mania por questões e contendas de
palavras, de que nascem inveja, provocação, difamações, suspeitas
malignas,
5 discussões sem fim, por homens cuja mente é pervertida e privados da
verdade, supondo que a piedade é fonte de lucro".



Infeliz é todo aquele que pensa que a meta do Reino de Deus é lucro.



Por lucro se corre, por lucro se mata, por lucro se perde o sono, por
lucro suicida-se, por lucro cria-se estratégias e metas, por lucro
motiva-se, por lucro foca-se em resultados, por lucro não se descansa,
por lucro pesquisa-se, por lucro defende-se o território, etc.



O Reino de Deus não é Reino de lucro.



Não é lucro pra nós.



Não é lucro pra Deus.



É Reino de Boa dádiva e dom perfeito que descem do Pai de toda luz.



Nós somos apenas espelhos, que vamos refletindo essa glória, sendo
transformados de glória em glória conforme a sua imagem. Conforme o
seu dom.



"Ora, o Senhor é o Espírito; e, onde está o Espírito do Senhor, aí há liberdade.
18 E todos nós, com o rosto desvendado, contemplando, como por espelho
(espelho opaco, da época de Paulo), a glória do Senhor, somos
transformados, de glória em glória, na sua própria imagem, como pelo
Senhor, o Espírito.
1 ¶ Pelo que, tendo este ministério, segundo a misericórdia que nos
foi feita, não desfalecemos;
2 pelo contrário, rejeitamos as coisas que, por vergonhosas, se
ocultam, não andando com astúcia, nem adulterando a palavra de Deus;
antes, nos recomendamos à consciência de todo homem, na presença de
Deus, pela manifestação da verdade".


Por isso, deixemos o vento ventar!



Onde há o Espírito de Deus, há liberdade!!


Quem mais ajuda é aquele que não faz nada pra atrapalhar.

Convém que nós diminuamos muito. E Ele cresça sobremaneira!

O mundo precisa disso. Principalmente o mundo interno dos templos.

Em Cristo, que nos disse para segui-lo, deixando os mortos sepultarem
seus próprios mortos,

Marcello

Fonte: http://marcello.cunha.sites.uol.com.br/compulsaoneurotica.html
Por SousaNeto, en: General