.

Publicado el November 20th, 2008, 20:04

São Paulo, SP, novembro, 20, 2008
======================
Amigos
Graça e paz.
O mundo dá voltas, não é mesmo?
Ontem era a pior das aplicações; hoje tornou-se uma preciosidade: a caderneta de poupança.
Se um terreno aparecesse hoje, exatamente agora, teríamos como negociar de forma bastante confortável, uma vez que não iríamos pagar à prestações ou por carta de crédito. Pagaríamos à vista. E dinheiro à vista nos dias de hoje tem se tornado coisa rara...
Mas se o terreno aparecesse hoje não o compraríamos, porque só poderíamos comprar metade. E um proprietário não venderia a metade do terreno para nós, nem nos seria interessante comprar uma metade. Comprar algo inadequado seria serviço pela metade, compromisso pela metade. Então continuamos como sempre fizemos nesse ano e meio de paciência: aguardamos - aguardamos - aguardamos.
E confiamos no Senhor!!!
Falo do terreno em que a Igreja Batista Boas Novas de Osasco tenciona construir um templo onde se reunir para adorar a Deus, ensinar a Bíblia, conviver como Corpo de Cristo, gerar educação de qualidade e consagrar o melhor para Cristo. Ah, que dia será esse, o dia em que não precisaremos pagar R$2500,00 de aluguel, além da água, da luz, do telefone, no dia em que teremos um lugar próprio, disponível para construir, descontruir, reconstruir!
Hoje nós não temos. E amargamos uma despesa mensal que seria impossível de ser suportada, não fosse a misericórdia de Deus.
Há um ano e meio atrás decidimos nos engajar numa campanha que colocasse fim a esse desconforto, uma campanha para a aquisição de um terreno. Nos cálculos que fizemos, um terreno em condições razoáveis, num local modesto da cidade exigiria de nós um capital de R$187.500,00. Como atingir esse valor, visto sermos tão pequenos numericamente? Bem, a nossa confiança estava em Deus, que sempre provê com amor aquilo que é para Seu Reino e poder. E foi no poder de Deus que planejamos uma campanha bem simples e prática:
R$187.500,00 poderiam ser divididos em 250 partes, que chamaríamos de QUOTAS, e cada quota valeria R$750,00.
Cada uma das quotas poderiam ser ofertadas por pessoas físicas ou jurídicas, de dentro ou de fora da membresia da igreja.
Cada quota poderia ser ofertada em 10 ou 20 prestações, ou em quantas fossem necessárias.
Lançamos a campanha. Na ocasião visitava-nos o amigo (e futuro padrinho de casamento) Evangelista e Cantor Luiz de Carvalho. Ele contribuiu com 20 cds para que fossem trocados por reais e ainda fez um apelo para todos os seus ouvintes:
Uma irmã americana havia prometido uma verba para a aquisição de uma VAN usada, com o intuito de buscarmos crentes sem condução para o culto; porém, quando soube dessa campanha, mandou que a verba fosse usada para isso, e ainda enviou algo mais, que foi para a conta também.
Iniciaram as manifestações solidárias por todo o Brasil, Portugal e Estados Unidos. Pessoas anônimas, leitores, conhecidos, outros pastores, empresas, cada um desejou ajudar com um pedacinho. Uns mais, outros menos, cada um conforme Deus lhe orientava e dava condições. Cada centavo, cada real, cada oferta foi minuciosamente armazenada em poupança. O Pastor Airton Evangelista da Costa, de Fortaleza CE doou livros A VERDADE SOBRE MARIA, que foram transformados em reais e foram para a conta. O Pastor Renato Vargens de Niterói RJ doou vários de seus múltiplos títulos de livros e o valor também foi para a conta. O músico Osmar Rossetti da Igreja Batista Central de Osasco SP doou duas caixas de CDs de música country gospel, que foram também depositados na conta. E assim, centavo por centavo, fomos armazenando o que era possível. Quantas vezes o tesoureiro, triste, dizia: "pastor, e para o irmão? a prebenda não foi suficiente, não há nada para o irmão", e eu dizia: "irmão, Deus proverá!". E de fato não houve um dia sem o pão à mesa e a gratidão no coração. Digo isso para a glória de Deus e esse privilégio ninguém me tirará.
No início do ano celebramos um culto chamado CULTO ANTECIPADO DA VITÓRIA. Foi maravilhoso! Várias palavras de encorajamento por parte de pastores presentes, bem como de irmãos e amigos que nos amam e amam a Boas Novas. Nesse ínterim decidi não casar-me antes de comprarmos o terreno, em virtude de não ter salário fixo e não se estabelece um lar nessas condições, independentemente da futura esposa ter as condições. Fiz esse propósito e caminhei com ela, lado a lado, em oração.
Houve momentos em que quis desistir. Primeiro: a capela que me fora prometida por alguém, para quando houvesse o terreno, tornou-se inexistente, isto é, não havia capela nenhuma, senão uma orientação dos caminhos para pedir uma (e eu não havia pedido, mas me havia sido oferecida). Depois recebi ataques de gente de igreja, pastores maus, obreiros inimigos, que usavam da escrita para maldizer a mim e à igreja, chamar-me de pedinte, de mendicante, de oportunista, de enganador, de falso profeta, etc. As setas malignas enviadas pelo suposto "povo de Deus", um mínimo de pessoas num universo hoje de 250 MIL CONTATOS, feriram-me com gravidade e eu estava decidido a parar. Pararia com as comunicações e deixaria também a Boas Novas, uma vez que o fardo era pesado demais e sem data para terminar.
Foi quando o Senhor Deus permitiu que eu tivesse dois sonhos. Eu creio que o Espírito Santo pode intervir em nossos sonhos e é preciso grande discernimento para não se acreditar em mera fantasia imaginativa. Creio que o resultado desses sonhos provou que não foi uma mera imaginação mas uma graça do Senhor. Um dos sonhos mostrava um terreno descampado, cortado à trator, com uma linda capela do lado esquerdo e muitos e muitos carros estacionados do lado direito, e gente se expremendo à porta e nas janelas. No sonho eu ouvi dizer: "é a Boas Novas". Então eu olhei para a rua e entendi que o povo gostava da igreja, que não a queria mal, que nós não atrapalhávamos, mas ajudávamos. E lá mesmo eu pensei: por que desistir agora? Quando acordei senti-me renovado, remoçado, cheio de vigor. Então a voz do tesoureiro já não era mais um terror ("puxa, pastor, lamento, não temos nada para o irmão nesta semana"), pois eu não contemplava o temporário, mas o futuro. E lá no futuro havíamos conseguido chegar lá, com a parceria e ajuda de centenas e centenas de irmãos, batistas ou não, empresas cristãs, que, unidas, ofertaram um espaço para a pequenina Boas Novas. Sim, porque foi para o Reino e não para um reino pessoal; foi para crescer o Reino Universal, não o castelo de um feudo, de uma igreja que tem sede de tornar-se maior que as outras. Não somos concorrentes de igrejas, somos cooperadores da Causa de Cristo. É por isso que os amigos existem e continuarão a existir.
Então alguns outros irmãos passaram a contribuir sem que eu tivesse solicitado. Um jovem talentoso e empresário, filho de uma ex-ovelha de um outro ministério, procurou-me e disse: "pastor, estou procurando uma igreja onde congregar, estou fora, vou voltar; mas enquanto isso quero ofertar para o terreno". E as ofertas desse jovem fizeram muitas e muitas quotas! Bendito seja Deus! Alguns empresários amigos de meu irmão decidiram também ajudar e mais verbas foram aparecendo. Alguns anônimos, gente que eu nunca descobrirei quem são, também depositaram. E assim a campanha continuou.
Aleluia!
E agora?
Bem, agora é crer, crer que Aquele que começou em nós essa boa obra há de completá-la. Crer que se metade Ele permitiu acumular, a outra metade não faltará. É esperar o tempo certo, o horário certo, o instante certo, mesmo que demore muito, mas crer que esse tempo não está muito distante, pois o Senhor há de unir mais e mais forças, mais e mais amigos, daqui e de lá, da Europa e das Américas, para, juntos, suprirmos uma pequenina igreja de um terreno onde construa um templo. Será um lugar lindo e magnífico, refúgio para almas cansadas, ponto de encontro para cristãos ávidos por comunhão, recinto de oração e comunhão íntima com o Criador, escola de bíblia e de música para todos os crentes, referencial de cristianismo para o bairro e cidade.
E não falta tanto assim! Não foi neste ano, mas, em nome do Senhor, que seja no próximo, com a parceria e cooperação de mais irmãos, amigos, empresas e anônimos!
Escrevi tudo isso pela transparência de quem não é dono da Seara, mas cooperador dela. Escrevi isso porque Deus exige de nós irrepreensibilidade de comportamento e lisura de atitudes. Escrevi isso para informar a todos quanto a tudo o que já fizemos até agora. Escrevi isso para sensibilizar outros irmãos ou os mesmos que já cooperaram a continuar no esforço conosco. Escrevi para compartilhar, para clamar, para agradecer.
E agora digo: "Senhor, e agora? Continua a operar com a Tua infinita misericórdia!"
Obrigado por lerem. Obrigado por orarem. E aos críticos: obrigado por criticarem.
Com amor, estima e consideração,
Wagner Antonio de Araújo
pastor da
IGREJA BATISTA BOAS NOVAS DE OSASCO SP
Se desejar voluntariamente participar, eis os dados:
I N F O R M A Ç Ã O G E R A L

A Igreja Batista Boas Novas de Osasco, SP, CNPJ 04641377-0001/80, com sede à
Av. Internacional, 592, Jardim Santo Antonio, Osasco, SP, presidida pelo Pr.
Wagner Antonio de Araújo, sócio 1402 da Ordem dos Pastores Batistas do
Brasil - Secção São Paulo - Sub-secção ABAFER, vem por meio deste informar a
todos que continua com seu objetivo desafiador de angariar R$187.500,00,
valor a ser usado na aquisição de um terreno para a construção do edifício
de seu templo. A campanha denominada CAMPANHA DAS QUOTAS tem o seguinte
perfil: o valor supra-citado foi dividido em 250 partes de R$750,00, onde
pessoas físicas e/ou jurídicas voluntariamente aderem a uma ou mais partes,
podendo depositá-las em dez prestações de R$75,00. É possível também a
contribuição com metade da quantia, sob o título de MEIA QUOTA. Ao final,
havendo 250 quotas completas, obter-se-á o valor total para a compra do
terreno.

Aqueles que porventura sentirem-se desejosos de participar desse projeto,
poderão inscrever-se ainda hoje, direcionando uma mensagem para 
 bnovas@uol.com.br  e dizer, no assunto: QUERO SER UM QUOTISTA-
AGUARDO INFORMAÇÕES. O Pr. Wagner imediatamente atribuirá um número de
identificação, para que se possa fazer os depósitos com identificação (cada
contribuinte recebe um dígito identificatório, mediante o qual se detecta o
seu depósito).

Os depósitos devem ser feitos em dez parcelas de R$75,00, em uma parcela de
R$750,00 ou da forma que for combinado, na seguinte conta: BANCO BRADESCO
(237), Agência 2207-1 (Rio Pequeno SP), conta POUPANÇA 16627-8. O CNPJ da
igreja é 04641377-0001/80. Solicitamos que seja observado o ítem "depósito
em poupança", para evitar que o valor caia em conta corrente, pois são usos
distintos da conta da igreja.

Se o Espírito Santo falar ao seu coração, seja você um leitor, um amigo, um
pastor, um empresário, gerente, funcionário, havendo a possibilidade de
cooperar/contribuir, sem afetar sua vida eclesiástica local, nós aceitamos e
agradecemos.

O motivo que nos leva a insistir nesse afã é que uma igreja deve ter um
lugar adequado onde receber os seus fiéis, atender à comunidade, desenvolver
sua educação cristã, realizar sua tarefa de assistência social e divulgar as
boas-novas do evangelho. Enquanto esta igreja continuar na dependência do
pagamento do aluguel e não dispor de um imóvel onde construir suas salas,
departamentos, templo e instalações diversas, continuará a ser apenas uma
tentativa temporária de estabelecer-se. Mas, havendo um terreno, os pés
estarão mais firmes, e terá condições de usar seu dinheiro com muito maior
propriedade, investindo-o na Obra Missionária, na Obra Assistencial e na
Obra Educacional.

Para alguns, R$75,00 por dez meses não é uma quantia absurda. Para nós é a
solução dos problemas que se nos apresentam. Se houver possibilidade e
voluntariedade, venha irmanar-se conosco. Participe. Se não for possível em 10
vezes, pode ser em 20 ou em quantas for possível.

Muito obrigado!

Osasco, São Paulo, Brasil, setembro, 10, 2007

Wagner Antonio de Araújo, pastor.
www.uniaonet.com/bnovas.htm
terrenoboasnovas@gmail.com
Por InfoBatista, en: General