.

Publicado el November 21st, 2008, 19:45

O PROFETA  EM ÉPOCAS DE CRISE

''Eis que hoje te ponho por cidade fortificada, por coluna de ferro, e por muros de bronze, contra todo o país; contra os reis de Judá, contra os seus príncipes, contra os seus sacerdotes e contra o seu povo. Pelejarão contra ti, mas não prevalecerão; porque eu sou contigo, diz o Senhor, para te livrar...se apartares o precioso do vil, tu serás a minha boca'' Jr 1.18-19 , 15.19

        O profeta Jeremias viveu numa época de intensa crise moral e espiritual em Judá. O período abrangido pelo livro de Jeremias é estimado em 67 anos, período este cheio de acontecimentos e revelações de Deus ao seu povo através do profeta. Em torno  do ano 647 a.C., o 13.° ano do reinado do rei Josias de Judá,  o Senhor Deus  comissionou o jovem sacerdote Jeremias, que também era filho do sacerdote Hilquias, de Anatote, uma cidade reservada aos sacerdotes, no interior, ao norte de Jerusalém. Aprouve ao Senhor Deus o elevar ao ministério profético naquele tempo turbulento e perigoso.

        É importante ressaltar que o avô do rei Josias, que temia a Deus, cujo nome era Manassés, induziu o povo a praticar horríveis rituais demoníacos e orgias, de maneira que estava habituado a oferecer incenso à "rainha dos céus" e sacrifícios humanos a falsos deuses. Manassés, como líder político, contaminou Jerusalém com sangue inocente, conduzindo o povo às catástrofes espirituais e morais resultantes do terrível pecado da idolatria. Pense nisso.

         Desta forma, a missão de Jeremias não era fácil. Na qualidade e na autoridade de profeta de Deus precisava anunciar tanto a desolação de Judá e de Jerusalém, como também a destruição do templo de Deus que seria incendiado, e ainda que seu povo seria levado ao cativeiro. Haja coragem. Haja determinação. Haja unção! O jovem profeta havia de continuar o seu ministério em Jerusalém por 40 anos, durante os reinados mal-sucedidos dos  reis Jeoacaz, Jeoiaquim, Joaquim (Conias) e Zedequias. Ainda mais tarde, no Egito, teve de profetizar contra as idolatrias dos judeus refugiados que ali se encontravam. Seu livro foi completado em 580 a.C.

        Confesso que estou convicto que Deus precisa urgentemente de vozes proféticas também nessa geração. Quando a Igreja caminha de forma sadia na fé e na verdade da Palavra de Deus, seus pastores e mestres, exercem discretamente e silenciosamente as atividades regulares da Igreja do Senhor. Entretanto, toda vez que o povo de Deus é incitado a se desviar da sã doutrina, Deus precisa comissionar líderes de sua Igreja, que se coloquem na estreita brecha em favor de seu povo. Geralmente, estas vozes ecoam alto no mundo, atraindo ódio, inveja e discriminação. São as vozes proféticas em épocas de crise. Pense nisso.

         Recordo-me da voz profética de um dos arautos do Evangelho e destemido pregador avivalista, George Whitefield, quando lembra a Igreja do seguinte:

''Deus não pode enviar a uma nação ou a um povo maior bênção do que dar-lhes ministros fiéis, sinceros e retos, assim como o maior anátema que Deus possa dar ao povo deste mundo é dar-lhes guias cegos, não-regenerados, carnais, mornos e ineptos.''

         A História nos ensina que o profeta Jeremias, como atalaia de Deus,  proclamou, sem temer, uma mensagem bombástica a um povo ímpio e irreverente.Observando a realidade do Cristianismo em nosso Brasil posso chegar também a uma honesta e sincera conclusão: estou horrorizado com grande parte desse '' mundo evangélico ''! Aliás, essa denominação de ''evangélico'' já era! Você sabe muito bem disso.  Biblicamente, prefiro usar a expressão '' cristão'' para aquele que é crente de verdade e da verdade, como era desde o princípio quando lemos: ''em Antioquia foram os discípulos pela primeira vez chamados cristãos'' At 11.26. Isso mesmo, meu amigo(a):'' cristãos'', que significa   ''pequenos Cristos'', isto é, '' imitadores de Cristo.''

          Hoje, existem ''evangélicos'' que disfarçadamente e malignamente se utilizam do Evangelho para   conquistar votos dos neófitos nos púlpitos das igrejas. Principalmente, em épocas de eleição! Acorda Brasil ! É bem possível que hoje tenhamos o maior índice de pessoas freqüentando templos evangélicos no Brasil, com o mais baixo e medíocre índice de espiritualidade de todos os tempos.

          Portanto, entendo que o Rio de Janeiro, o Brasil e o mundo precisam urgentemente de vozes proféticas em épocas de crise, pois assim diz o Senhor: ''o profeta que tem sonho conte-o como apenas sonho; mas aquele em quem está a minha palavra, fale a minha palavra com verdade.'' Jr 23. 28. Aviva Senhor a Tua obra!  Ele espera por você! Aleluia!

Leia mais mensagens de Fé&Vida em www.mprice.com.br


--
Visite o website:
www.mprice.com.br

Que o Senhor te abençoe e te guarde !

Por InfoBatista, en: General