.

Publicado el November 22nd, 2008, 15:26

Igrejas e arquitetura

Do blog de um artista cristão,  convertido há 6 anos.

http://genodrops.blogspot.com/

***************************************

Drops > Igrejas e arquitetura

Vendo algumas das igrejas de JESUS CRISTO DOS SANTOS DOS ÚLTIMOS DIAS dos Mórmons percebo como eles valorizam seu

 projeto paisagístico em harmonia completa com a arquitetura do prédio, dá vontade de entrar e usufruir da paisagem. Provocam uma certa calma contemplativa.

Ao contrário de muitas igrejas batistas onde seus jardins -- se é que podemos chamar de jardins, parecem ter sido feitos às sobras de um

espaço do tipo NÃO SABEMOS O QUE COLOCAR ALI, COLOCAREMOS UMAS FLORES. Conheço igrejas onde foram arrancadas árvores

para se construirem um grande ginásio poliesportivo chamados pretensamente de igrejas. Não sou ecochato mas perde-se uma grande
oportunidade de compor a paisagem e dar um conforto físico e visual para seus frequentadores. A sanha de crescimento físico no famoso
troca-troca da qualidade pela quantidade, acaba também com qualquer espaço oxigenado nas igrejas.
criados por um comichão habacucado na liderança da igreja em "fazer-se ver para a comunidade" são tristes e penso que a comunidade,
pelo menos alguns, querem mais é esquecer aquelas coisas terríveis que maculam a paisagem do bairro.
Postado por Marcelo Leiroz, propagandista das verdades do coração e passageiro do contra-fluxo. às 10:07 0 comentários Erro! O nome de arquivo não foi especificado.Erro! O nome de arquivo não foi especificado.
Marcadores: arte, cristianismo

Aí vai uma mea culpa: fiz um painel daqueles e me arrependo grandemente.

Nós, os Batistas, temos muitas boas coisas para ensinar para esse povo e também temos muitas para aprender com eles.

Uma outra característica bela nas igrejas DOS SANTOS é a ausência de poluição visual. Aqueles famosos painéis ou banners, sonho de consumo dos pastores,

Abraços,
Westh Ney

===============

Querida Westh

Acho que este é um assunto que dá algumas boas reflexões. Sei que não é de sua autoria, mas você achou importante e partilhou.

Ainda esta noite, levantei e pude ver de longe, do meu apartamento, a chama permanente da Petroquímica, em Santo André (acredita que dá para ver em São Caetano?). Pesquisas mostram que milhares de pessoas, em 10 bairros, principalmente,no entorno da empresa, têm problemas de tireóide. Pensei que devo orar e levar minha igreja a orar, clamar e fazer alguma coisa para que as cidades sejam melhores e se preocupem mais com as pessoas.

Penso que as igrejas também devem ter essa preocupação. Com o verde, com a vida e com a cidade.

Beleza à parte, muitas vezes essa igreja dos Mórmons é uma afronta nos bairros em que estão, muitas vezes pobres, e parecem um castelo medieval com o povo faminto ao redor. Acho que a igreja deve dialogar com sua comunidade. Ai vem um grande conflito a ser resolvido: como ser relevante no ministério no bairro,  informar as pessoas e, ao mesmo tempo, dar beleza (sem dinheiro, como é o caso da maioria das igrejas!). Porque igreja é vida, dinâmica, com as coisas acontecendo como na vida, e as pessoas precisam saber.

Abs

Pra. Zenilda

 ======

Muito boa palavra.

A nossa igreja (IB Gaúcha, P. Alegre) permutou a propriedade que tinha numa avenida movimentada, mas sujeita a enchentes em dias de chuvaradas, por outra a quatro quadras numa rua transversal, em 1992. A "nova" propriedade tinha sido agência bancária e indústria/loja de móveis anteriormente e tinha um bom estacionamento para automóveis e, imagino caminhões. Esse estacionamento foi pouco a pouco "civilizado", plantando-se nele grama, árvores e outras plantas.. Tornou-se um espaço muito bom para descanso, bom conversa e muitas rodadas de chimarrão. Há algum tempo esse espaço bucólico passou a ser chamado de "Jardim de Oração" ("O jardim onde Cristo me espera..." como cantamos). Foram colocados dois bancos (outros serão acrescentados) e há um recanto para as crianças, com alguns brinquedos muito interessantes. Uma vez por mês reunimo-nos (sábados à tarde) para cuidar do jardim - são momentos de meditação nos quais extraímos lições de vida da natureza, conforme a estação do ano  tratamos das plantas, cortamos a grama e plantamos novas mudas. Tem sido muito agradável. Temos dito - e queremos que isso se torne "lei" - que a igreja não tire esse espaço para construir um prédio. O espaço construído que temos é suficiente no momento, mas esperamos que se tornasse pequeno em breve. É possível remanejar o templo e construir novas salas na medida da necessidade sem tocar em nosso Jardim de Oração. Se a igreja chegar a 150/200 membros, vamos iniciar uma nova igreja em outro local e não vãos estragar o nosso ambiente. 

Estamos terminando nesta semana a remodelação da fachada do templo e a reforma do salão de cultos para "parecer" uma igreja. Vamos colocar uma placa indicativa na frente para que todos os que passam saibam que ali está uma igreja batista e os horários de culto. Como estamos numa esquina e temos um bom muro, vamos pintar nele o "barquinho" da campanha "Cristo a única esperança" (que nos identifica como batistas) e algum versículo "que possa ser lido até por quem correndo passa".

No dia 8 de novembro vamos celebrar o Jubileu de Ouro da IBG com um culto festivo. Depois do culto vamos ter a tradicional confraternização e assistir o filme da campanha "Minha Esperança Brasil".

Um grande abraço gaúcho,

pr. Bruno   

Por InfoBatista, en: General