.

Publicado el November 23rd, 2008, 8:03

Ano V – nº 13 – Novembro de 2008

PALAVRA DO PRESIDENTE

PASTORES, A FORÇA DAS SEÇÕES
Orivaldo Pimentel Lopes

Numa das últimas edições do nosso Boletim, falamos das Seções como a força da Ordem, e nesta queremos abordar os pastores como a força das Seções, como é óbvio.

Acabamos de fazer uma proveitosa viagem com abençoadores contatos com os amados colegas de vários estados e sentimos o amor e a consideração dos pastores para com a Ordem e seus dirigentes. Começamos por São Paulo e juntamente com o Presidente daquela Seção, Pr. João Martins Ferreira, visitamos o Presidente da Convenção Batista Brasileira, Pr. Oliveira de Araújo, levando o abraço de todos os seus colegas da OPBB. Saímos de sua improvisada, porém confortável, residência, felizes e muito gratos a Deus pelo seu ótimo estado de completo restabelecimento, pronto para presidir a Assembléia de Brasília e voltar ao seu grande pastorado na Primeira Igreja Batista de Vitória-ES.

A Seção de São Paulo, uma das mais fortes da OPBB, está vivendo excelente tempo em ritmo do próprio Estado de São Paulo. Infelizmente não foi possível agendar uma reunião com os pastores. As informações vieram do seu Presidente.

Recife, Natal e Fortaleza foram as paradas seguintes. Em todos os lugares foram encontros rápidos, mas muito proveitosos em abordagens para expressivo número de pastores. Discorremos sobre a nova estrutura da OPBB, sua nova forma de servir às Igrejas e aos filiados, particularmente sobre os concílios de exame para consagração de pastores e outros serviços da OPBB.

São Luís, o destino final, foram três abençoados dias, como preletor do Retiro dos Pastores, no aprazível Acampamento Batista da Convenção Maranhense, com temas voltados para a vida ministerial.

Cada Seção, com suas peculiaridades regionais, evidenciam o valor dos pastores na integração na obra batista, suas organizações regionais e nacionais, sua visão denominacional e as expectativas de maior apoio por parte da OPBB, especialmente sobre a realização de um grande congresso regional de pastores, já em 2009, atendendo todo o nordeste do Brasil.

Aos amados colegas que nos receberam tão bem a nossa gratidão e a expectativa do encontro em Brasília e, provavelmente, no Congresso dos Pastores Batistas do Nordeste, ainda em 2009.

PALAVRA DO EXECUTIVO

Vencemos uma etapa: a da organização. Hoje a OPBB existe de fato. Suas seções e o escritório nacional funcionam e interagem com considerável eficiência. A credibilidade pulou para níveis de entusiasmo junto à Denominação, aos pastores e no relacionamento Seções-OPBB. Nossa capacidade de influência cresce paralelamente ao aperfeiçoamento do cadastro nacional dos pastores. Nossos documentos constitutivos, embora não perfeitos, são motivos de alegria para todos.

Temos muito a agradecer. Como temos!

Até pouco tempo, pastores podiam ingressar em outra seção da mesma OPBB sem resolver suas pendências na Seção anterior; pastores de boa reputação sentiam-se desestimulados com a burocracia para se filiar à Ordem; as igrejas não tinham acesso a informações sobre status dos pastores, se filiados ou desligados; havia mais de trinta procedimentos diferentes sobre como realizar concílios, filiar e transferir pastores. Agora tudo está padronizado. Se com a graça de Deus eliminamos a desorganização, trabalhamos agora para eliminar a injustiça do tratamento dado aos pastores que ganham abaixo da média dos trabalhadores de nosso país. Para falar em números claros, pastores que ganham menos de R$ 10 mil reais por ano e que realizam um verdadeiro trabalho missionário precisam:
- de facilidades para o pagamento da anuidade da OPBB e, assim, sentirem-se plenamente em dia com a sua Ordem. Seria a nossa forma de demonstrar reconhecimento;
- ser considerados missionários pela Denominação. Por que, por exemplo, um filiado à Ordem que esteja plantando ou revitalizando uma igreja no interior, comprometendo anseios legítimos de sua família durante anos não recebe sequer o reconhecimento de missionário? Se não há estrutura denominacional para incluir a todos na folha de pagamentos, por que não criar uma série de recursos de apoio a eles?
- ser capacitados. Com os recursos tecnológicos atuais, é ainda menos difícil enfrentar este desafio. O envio regular de livros, cds com mensagens de encorajamento, distribuição de Bolsas de Atualização Ministerial são alternativas possíveis que precisamos pôr em prática.

Estamos entusiasmados com as deliberações da última reunião do Conselho da OPBB que tomou decisões que beneficiarão nossos pastores. Leia cada frase deste jornal e tome conhecimento.

Bem-Vindos a Brasília!

Mais que uma oportunidade de servir, é uma alegria poder receber o Congresso Anual dos Pastores Batistas em Brasília. Pois sendo o centro do País, pode aglutinar um número maior de irmãos e amigos de todo o Brasil. Estamos esperando não apenas um encontro Anual, mas um momento marcante em nossas vidas e ministérios.

Hoje vivemos dias em que o preparo e a capacitação dos nossos obreiros se tornaram imprescindíveis, mais ainda, uma vida devocional e de incessante oração. Para isso, em janeiro a OPBB, seção Distrito Federal, aguarda, com expectativa e muito trabalho, cada um dos pastores que aqui virão, para que este preparo e este momento devocional sejam presentes a cada dia em Brasília.

Nesta cidade que foi planejada por homens sonhadores, a semente do Evangelho há muito foi plantada, mas ainda há muito por fazer. Numa cidade de contrastes, aqui vocês verão exemplos de organização e planejamento, como também pessoas que lutam pelo seu pão de cada dia. E muitas vidas para serem alcançadas pelo Evangelho.

Os Pastores do DF estão trabalhando para recebê-los da melhor forma possível e proporcionar-lhes momentos inesquecíveis de comunhão, crescimento e louvor a Deus.

As nossas boas-vindas a todos os Pastores Batistas do Brasil.

Pr. Rubens da Costa Monteiro
Presidente OPBB/DF
Pr. Gersioneton de Araujo Barros
Diretor Executivo OPBB/OPBBDF

GANHADORES DA BÍBLIA ILÚMINA

Na edição passada do NOTÍCIAS DA OPBB divulgamos que dentre os pastores que estavam em dia com sua anuidade 2008 (quitação até 30 de setembro), 40 ganhariam uma BÍBIA ILÚMINA GOLD. Durante a última reunião do Conselho da OPBB os 40 nomes foram selecionados:
Abel Scabello
Agostinho Chagas Neto
Antonio Abreu de Almeida
Argemiro Edson Ribeiro
Benedito Aparecido Gabriel
Carlos Antonio Rodrigues dos Santos
Cicero Pereira da Silva
Daniel Augusto Gouveia da Gama
David Pandino Filho
Dener Geraldo Corrêa Gomes
Djalma Candido
Edmilson Nascimento de Deus
Elmir Vieira Penido
Enéas Alves Nogueira
Geraldo Francisco de Souza
Geraldo Portal Veiga
Gerdival Chaves da Silva
Gilton de Medeiros Vieira
Iraciel Fernandes Macedo
Ismael Bento da Silva
Jaziel Guerreiro Martins
João Reinaldo Purin Junior
Jorge Manoel Araujo
José Antunes da Silva
José Lira Filho
José Messias Leite de Lima
José Parente
José Ribamar da Silva
Julival Farias dos Santos
Marcos Roberto Muniz
Moisés Marcelo da Costa
Ozéas Mendes
Raimundo Nonato Bezerra Morais
Robson Coelho da Silva
Rui de Souza Sales
Sandro Reis Rocha Barros
Sebastião Luiz Costa Barreto
Valdemir Monteiro Cruz
Vanderlei Machado de Souza
Verner Gilberto Musenek

Se seu nome consta nessa listagem e a Bíblia ainda não chegou em sua residência, entre em contato com o escritório da OPBB (21 2214-0453) e veja a melhor forma de envio.

CONGRESSO 2009

Estamos nos aproximando de mais um Congresso Nacional da OPBB. Desta vez, será em Brasília, quarta maior cidade do país. Inaugurada em 21 de abril de 1960 pelo então presidente Juscelino Kubitschek de Oliveira, Brasília é a terceira capital do Brasil, após Salvador e Rio de Janeiro. A transferência dos principais órgãos da administração federal para a nova capital foi progressiva, com a mudança das sedes dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário federais.
O plano urbanístico da capital, conhecido como "Plano Piloto", foi elaborado pelo urbanista Lúcio Costa. Muitas das construções da Capital Federal foram projetadas pelo renomado arquiteto Oscar Niemeyer.
É nessa cidade que os pastores batistas do Brasil estarão reunidos nos dias 14 e 15 de janeiro de 2009 no Centro de Convenções Ulysses Guimarães no auditório Planalto, um local bastante confortável com toda a infra-estrutura para receber nossos pastores.
Os congressos da Ordem têm sido aguardados com bastante expectativa pelos pastores. Temos tido momentos bastante significativos nesses encontros. Em janeiro passado, os pastores votaram mudanças relevantes para o bom andamento da OPBB. Filiação, transferência de pastores, valor da anuidade e forma de pagamento foram minuciosamente estudados e votados com entusiasmo.
Os momentos inspirativos (mensagens e louvor) também têm tocado corações e modificado vidas. Em São Luís, a Dra Acidália Tymchak a todos emocionou com seu testemunho sobre o saudoso pastor Waldemiro Tymchak, executivo da Junta de Missões Mundiais por mais de 20 anos. O Pr. Feliciano Amaral também inspirou e emocionou o plenário com seus belos hinos.
O congraçamento entre os pastores também tem sido um ponto alto nos congressos. Novas amizades têm sido feitas e reencontros de velhos amigos têm tido lugar bastante especial nos eventos da OPBB.
Para o próximo congresso, os preletores já estão confirmados: Pastores Orivaldo Pimentel Lopes, Ebenezer Carlos dos Santos,Luiz Jubrael, Roberto José Schuler e Vagner Vaelatti e a Profª Helena de Morais Teixeira . O tema escolhido é “Capacitados para Desenvolver Líderes”. Nestes tempos de crescimento e multiplicação de nossas igrejas, é bem propício fazermos uma abordagem profunda e ampla sobre o tema instruindo nossos pastores a desenvolver novos líderes.
No momento deliberativo, separaremos um tempo para a Reforma do Regimento Interno da OPBB. Chamamos a atenção de nossos pastores para a exigência da nova carteira nacional de pastor batista para participar da Assembléia da OPBB.
Incentivamos a todos que participem do próximo congresso da OPBB em Brasília.


REUNIÃO DO CONSELHO DA OPBB

Com a presença de 15 pastores, foi realizada mais uma reunião do Conselho da OPBB na aprazível cidade de Petrópolis, RJ.
O primeiro dia (14 de novembro) foi separado para um seminário sobre Educação Vivencial ministrado pelo pastor Lowell Bailey. Foram momentos de reciclagem, novos conhecimentos e mudança de paradigmas.
Os dois dias subseqüentes foram efetivamente de reuniões, quando, além de dedicar tempo ao planejamento, foram tomadas várias decisões. Veja algumas delas:
1) Aprovado por unanimidade o relatório do direto executivo.
2) SEGUROS - A diretoria fica autorizada a firmar apólice coletiva de Seguro de Vida e Previdência Privada, mediante estudo apresentado pelo Diretor Executivo.
3) NOVA SEÇÃO - É decidido por voto unânime receber a Seção Carajás como seção desta Ordem.
4) REFORMA DO REGIMENTO INTERNO - São feitos destaques e após ampla discussão é aprovado e será submetido ao plenário na assembléia de Brasília em janeiro de dois mil e nove, para a devida homologação.
5) CONCESSÃO DE ISENÇÃO TEMPORÁRIA DE ANUIDADE - Após várias considerações é decidido que: A) opastores que fizerem chegar à sua Seção, até e um de dezembro de dois mil e oito, declaração firmada de que sua renda bruta, somada à de sua esposa, nos últimos doze meses, foi inferior a R$ 10.000,00 (dez mil reais), terão os seguintes benefícios: 100% (cem por cento) de desconto na anuidade dois mil e oito e 50%(cinqüenta por cento) de desconto na anuidade dois mil e nove; B) fica também isento da taxa extra por atraso referente à anuidade dois mil e oito; C) os pastores que enviaram a declaração acima para o escritório da OPBB até trinta de setembro deste ano não precisarão enviar nova declaração para a Seção; D) esta facilitação não será prorrogada para os anos seguintes; E) na hipótese de algum pastor atender os critérios acima e tiver pago a anuidade dois mil e oito, ela será convertida em pagamento de anuidade dois mil e dez; F) o escritório central fica autorizado a receber a anuidade sem a taxa extra de R$ 20,00 (vinte reais) até trinta e um de dezembro de dois mil e oito daqueles que declararem renda anual bruta, incluindo a da esposa, inferior a R$ 15.000,00 (quinze mil reais).


CURSOS ON-LINE

A TopicBrasil (Associação Brasileira de Capacitadores de Pastores) disponibilizou em seu site vários cursos em três áreas: Gestão de Ministério, Curso para Professores e Curso Preparatório para Concílios. O investimento de cada curso é de cerca de R$70,00 e a duração média, de 4 a 8 semanas. Dúvidas podem ser sanadas por email ou chat (skype ou msn). Ao término do curso, o aluno recebe um certificado.Não perca esta oportunidade de aprendizado e reciclagem sem sair de casa!Acesse o site www.topicbrasil.org , veja detalhes e faça sua matrícula.

REFORMA NA OPBB – gratidão a Deus

Carla Valéria Feitosa
Este foi o primeiro ano após as mudanças estruturais na OPBB. Podemos dizer que contabilizamos muitas vitórias. O número de pastores que está em dia com a anuidade 2008 é motivo de louvor a Deus e alegria para o Conselho da OPBB. Várias foram as facilidades e os incentivos para que todos pudessem pagar sua anuidade. Foram descontos no valor, parcelamento em até 4 vezes, distribuição de 40 Bíblias Ilúmina Gold, além do recebimento da carteira nacional sem custos adicionais para quem pagou em dia e isenção da anuidade 2008 para quem ganha menos de dez mil reais por ano e solicita isenção até 31 de dezembro de 2008. Além disso, o pagamento podia ser efetuado no escritório da OPBB ou na Seção, por boleto enviado pelo escritório central, por boleto impresso pelo site, por depósito ou transferência bancária e até por cartão de crédito através do site da OPBB.
Com o aumento do número de contribuintes e a retirada desta responsabilidade das Seções, houve uma significativa melhora nos serviços prestados por elas. Vimos várias Seções tendo condições de melhorarem seus serviços, com mais tempo e energia para programarem atividades para seus pastores e darem maior assistência a eles e suas famílias.
A desburocratização e uniformização das filiações e transferências também é motivo de gratidão. Até o ano passado, cada seção tinha seus próprios trâmites para movimento de seus filiados. Hoje em qualquer estado do Brasil, o discurso é o mesmo! Podemos ensinar nos seminários como a OPBB funciona no território nacional. E para a transferência de Seção, basta um clique no cadastro on-line que o pastor está transferido!
Quem ainda não quitou a anuidade 2008 pode fazer um depósito identificado (BRADESCO – ag. 1125-8 cc. 68671-9 – OPBB) ou emitir boleto direto do site. O valor é de R$100,00 + taxa extra de R$ 20,00 para emissão da carteira (esta taxa é dispensada se a anuidade é paga até 30 de junho) .
Temos boas expectativas para o ano de 2009. Vencemos uma primeira etapa de profundas limitações financeiras e padronizamos o discurso e a movimentação de filiados nas Seções. Nossas receitas ainda são tímidas frente aos sonhos e aos projetos que temos para nossos pastores, mas estamos animados com o que podemos caminhar neste ano e gratos a Deus pelo que nos proporcionou fazer.
PARCERIA ULTIMATO
Este número da OPBB chega à sua casa em uma parceria com a Revista Ultimato. Fundada em 1968, Ultimato é bastante conhecida no meio evangélico tornando-se um referencial em periódicos.
Desfrute a leitura!

NOTÍCIAS DA OPBB FLUMINENSE

CONGRESSO 2009 - ACAMPAMENTO BATISTA EM RIO BONITO
INSCRIÇÕES ABERTAS - VALOR PROMOCIONAL ATÉ 30/12/2008
 
ATENÇÃO: NÃO HAVERÁ INSCRIÇÕES NO LOCAL
Só poderá participar pastores membros da SEÇÃO FLUMINENSE.
Inscrição feita pelo número da carteira da OPBB. (ATUALIZE SEU CADASTRO)
Vagas limitadas. Informações e Inscrição (21)3021 2394 - 9600 6119.

PARCERIA COM A MEGADISCONILDO AGORA PARA TODO BRASIL!

OPBB fechou parceria com a Empresa MEGADISCONILDO. Solicite o seu cartão sem qualquer custo e experimente esta nova forma de comprar. Veja anúncio. Ao conferir os preços e fazer suas compras, sua seção também será beneficiada.

SAÚDE DO PASTOR - SÍNDROME DE BURNOUT
Dr. Sérgio Paulo Torossian

Recentemente o Pastor Ednilson Correia de Abreu escreveu sugerindo debatermos este tema.

Esta síndrome foi identificada em 1974, nos EUA, pelo pesquisador Freunderberger, a partir da observação do desgaste no humor e na motivação de profissionais de saúde com os quais trabalhava.

O termo Síndrome de Burnout resultou da junção de BURN (queima) e OUT (exterior) definido como "Combustão Completa" sugerindo assim que a pessoa com este tipo de stress consome-se física e emocionalmente, passando a apresentar um comportamento agressivo e irritadiço. O problema é sempre relativo ao esforço excessivo no trabalho com intervalos muito pequenos para recuperaçã.

Enquanto diversos estudiosos defendem que Burnout refere-se exclusivamente a uma síndrome relacionada à exaustão e ausência de personalização no trabalho, outros a percebem como um caso especial da depressão clínica mais geral ou ainda uma forma de fadiga extrema (portanto omitindo componente de personalização).

Essa síndrome se refere com predileção aos profissionais que mantêm uma relação constante e direta com outras pessoas, principalmente quando esta atividade é considerada de ajuda; onde são obrigados a manter contato próximo com outros indivíduos e dos quais espera uma atitude, no mínimo solidária com a causa alheia. É o caso de médicos, enfermeiros, psicólogos, bombeiros, professores, policiais, religiosos, assistentes sociais, atendentes de telemarketing e públicos, funcionários de linhas aéreas e mais recentemente relatos de executivos e donas de casa também.

Em comum, os candidatos à síndrome apresentam uma personalidade e/ou perfil de serem excessivamente críticos, muito exigentes consigo mesmos e com os outros e possuem maior dificuldade para lidar com situações difíceis. Profissionais mais idealistas, assim como aqueles que estão sujeitos à desorganização, baixos salários, poucas perspectivas de promoção, assédio moral e competição excessiva no ambiente de trabalho, pouca autonomia no desempenho profissional, problemas de relacionamento com chefias, colegas ou clientes, conflitos entre trabalho e família, sentimento de desqualificação e falta de cooperação da equipe também estão relacionados à síndrome.

Em geral são indivíduos que gostam do que fazem e se envolvem, não medindo esforços para atingir seus próprios objetivos e os da instituição em que atuam. De certa forma, é tudo o que as organizações esperam de um bom profissional.

PRINCIPAIS SINTOMAS

A) Emocionais: Avaliação negativa do desempenho profissional, esgotamento, fracasso, impotência, baixo auto-estima.
B) Físicos: Fadiga crônica, dores de cabeça, insônia, úlceras digestivas, hipertensão arterial, arritmias, perda de peso, dores musculares e de coluna, alergias, lapsos de memória.
Obs: Muitos destes sintomas também fazem parte do stress e depressão.
C) Comportamentais: Aumento do consumo de café, álcool e remédios, baixo rendimento pessoal, impaciência, ímpeto de abandonar o trabalho, baixa tolerância à frustração, comportamento paranóico e agressivo.

TRATAMENTO

É essencialmente psicoterapêutico. Em vários casos também são necessários ansiolíticos e antidepressivos (medicações); principalmente em decorrência do grau atingido. No entanto como se trata de uma síndrome relacionada ao trabalho é importante rever alguns conceitos.

Segundo Foguel e Souza (1980-1995), em uma empresa (organização), o perfil da síndrome evolui para um ciclo destrutivo dividido em duas fases:
Disfunção de 1º grau: inicia-se na dificuldade de comunicação organizacional. O indivíduo não consegue transmitir, definir a estrutura e o objetivo traçado para a organização na qual trabalha gerando, assim, ineficiência, excesso de controle, ambição egocêntrica e competição destrutiva.
Disfunção de 2º grau: os membros ou equipe de trabalho não conseguem ter uma visão geral do funcionamento da empresa, ocasionando a “Falta de Visão”, “Miopia organizacional”ou “Visão de Túnel”. Surge, então, a unilateralidade, os tabus, a supervalorização da competência técnica em detrimento da competência interpessoal, ocasionando o baixo grau de eficácia e, por conseguinte, a deteriorização organizacional.

REFLEXÃO

Após a dissertação técnica sobre este tema, talvez seja o momento de revermos nossos valores:

- Cuidado com o cuidador. Aceitar ser ajudado.Cuidar-se para não ter a sensação de que é muito tarde para viver.
- Reconhecer nossas limitações nos conhecendo melhor. Saber que não somos “onipotentes” quando criamos situações que não conseguimos suportar (“Dr. Vladimir Bernik”).
- Rever quanto tempo dispensamos para os amigos, vida espiritual, lazer, atividade física, família, trabalho, finanças, saúde física e emocional.
- Lembrar que não podemos ser admirados e amados por todos.
- Reaprender a brincar. Dica: coloque uma foto sua quando criança no seu carro e dentro da Bíblia.
- Estar sempre preparado para o ataque é tarefa de guepardos, não nossa. Alegria incessante é função de apresentadores de TV ( “Alin Aleixo” ).
- Relaxar e aceitar que “um dia de chuva é tão belo quanto um dia de sol. Ambos existem; cada um como é” (“Alberto Caieiro”).
- “É melhor ser criticado pelos sábios do que ser elogiado pelos insensatos. Elogios vazios são como gravetos atirados em uma fogueira.” (“Max Gheringer”- baseado no livro de Eclesiastes).

“O pior cárcere não é o que aprisiona o corpo, mas o que asfixia a mente e algema a emoção.
Sem liberdade, as mulheres sufocam seu prazer.
Sem sabedoria, os homens se tornam máquinas de trabalhar.
Ser livre é não ser escravo das culpas do passado nem das preocupações do amanhã. Ser livre é ter tempo para as coisas que se ama. É abraçar, se entregar, sonhar, recomeçar tudo de novo. É desenvolver a arte de pensar e proteger a emoção. Mas acima de tudo, ser livre é ter um caso de amor com a própria existência e desvendar seus mistérios“.[Augusto Curi ]

REFERÊNCIAS

Síndrome de Burnout - wikipedia, a enciclopédia livre
www.administradores.com.br/noticias/sindrome de burnout
www.redepsi.com.br/portal/modules

PRÓXIMOS CONGRESSOS: Programe-se desde já estar presente!

14 e 15/01/2009 - Brasília, DF
20 e 21/01/2010 - Cuiabá, MT
19 e 20/01/2011 - Macaé, RJ

FICHA TÉCNICA

Ordem dos Pastores Batistas do Brasil - OPBB
Rua Senador Furtado, 56
Praça da Bandeira
20270-020 Rio de Janeiro; RJ
Conta Bancária:
Agência Bradesco AG 1125-8
Conta Corrente 68671-9
CNPJ 06.026.551/0001-00
IE 78070943
Presidente: Orivaldo Pimentel Lopes
Diretor Executivo: Juracy Carlos Bahia
Revisão: Carla Valéria Feitosa
Diagramação: Printmark Marketing Editorial
Periodicidade: Trimestral
Editor: Juracy Carlos Bahia

Desejamos aos pastores um Natal de paz, alegria e um Ano Novo repleto de sonhos realizados!

Fonte: http://www.opbb.org/jornais/notopbb_13.php

Por InfoBatista, en: General